Sofrendo com falta de foco? Conheça a técnica pomodoro.

Quem nunca se pegou com dificuldade de se concentrar? Eu já…constantemente.

Falta de foco é um problema chato e costuma ter diversos tipos de motivação. Às vezes estamos em um dia ruim e ficamos pensando em problemas que devem ser resolvidos. Já em outros, queremos estar na praia, com cabeça e corpo cansados da rotina do escritório. Quando quer, A MENTE NÃO FUNCIONA e pronto, não temos foco pra nada! Tem também aquela rotina repetitiva, como conferir documentos ou contar itens. Chega um momento do dia em que você se esgota e quer porque quer fugir da tarefa. Só que não dá pra fugir, não é mesmo? E aí o que você faz? Posterga! Paralisa!

  1. Deixa eu contabilizar estas notas fiscais aqui
  2. 1, 2, 3, 4, 5, 6, preciso comprar cenoura!
  3. Quanto é o quilo da cenoura no mercadinho lá perto de casa?
  4. Tenho que parar de comprar naquele mercado.
  5. As verduras são caras e ruins.
  6. Se eu deixar de comprar lá vou ter que passar no supermercado e é longe.
  7. To precisando mesmo fazer exercícios físicos.
  8. Será que polichinelo desgasta muito o joelho?
  9. AHHHHHHHHHH, eu devia estar contando estas notas fiscais!!!!!!

Essa conexão de um pensamento ao outro não tem fim. Basta uma distração e você estará envolvido em um emaranhado de pensamentos nada produtivos, que não podem ser executados ou resolvidos no momento.

Muitas vezes ficamos desanimados por termos que realizar uma tarefa quando não temos perspectiva de quando ela vai acabar ou quando iremos nos divertir. Se não agendamos nossa diversão, ela aparece a todo momento em nossa mente. O desejo de se divertir invade qualquer momento do nosso dia, principalmente quando estamos envolvidos em uma rotina de trabalho>casa>trabalho. E aí não temos foco para nada!

Você carrega uma criança birrenta na sua mente

Existe uma criança birrenta em cada um de nós. Os psicanalistas chamam de ego, os coachs chamam de mente, algumas religiões chamam de influência das forças do mal. Não importa o nome que é dado. Essa é a parte que te boicota, te faz desviar dos seus objetivos, te faz ser ganancioso e nunca satisfeito com o que tem. O ego (como gosto de chamar) não é ruim. Ele é quem te mantém na zona de conforto e evita que você corra riscos desnecessários, por exemplo. Ele é quem te coloca medo e te faz não sair por aí se dependurando em prédios sem equipamentos apropriados.

giphy17

oiê, ME ESCUTA!

Quando você se envolve em muitas obrigações e deixa seus desejos e vontades de lado, o ego literalmente GRITA! Imagine a seguinte rotina:

Você se levanta, toma seu café, toma banho, se arruma, vai para o trabalho, trabalha no turno da manhã, almoça rápido para ter tempo de estudar para aquele seminário, trabalha no turno da tarde, sai correndo para chegar a tempo na aula, estuda até as 22:30, sai correndo para pegar a van, chega em casa, mal come, dorme e então começa a rotina novamente no dia seguinte. Não sobra tempo pra você! Passado um tempo fazendo isso, seu ego começa, como uma criança birrenta, a te chamar a atenção falando:

“Vamos ver aquele site”

“Quanto será que custa aquele box da série que a gente curte?”

Você perde completamente o foco da sua vida e rotina, pois está atarefado demais fazendo coisas que nem vê muito sentido mas te disseram que era importante. E aí você me pergunta: “Como manter o foco, levando em conta que eu não tenho perspectiva alguma de melhoria na minha rotina?” E eu te respondo: “Usando a técnica pomodoro!”

25 de foco, 5 de diversão

De acordo com a Wikipedia, a técnica pomodoro é um método de gerenciamento de tempo, desenvolvida por Francesco Cirillo. Para mim, foi a melhor invenção para enganar o cérebro já inventada até hoje.

A técnica consiste em trabalhar ininterruptamente por 25 minutos e descansar durante 5 ao final do primeiro período. Estes 25 minutos de trabalho devem ser completamente LIVRES DE INTERFERÊNCIAS, sejam elas internas ou externas. Os períodos de 25 minutos são chamados de pomodoros, uma referência aos cronômetros culinários em formato de tomate.

giphy18

Ao final de 4 períodos de 25 minutos trabalhados, recomenda-se que a última pausa seja de 15 a 30 minutos. Entretanto, há quem varie e faça uma pausa de 20 minutos a cada 3 pomodoros, uma pausa de 30 minutos a cada 5 pomodoros. Você pode se sentir livre para combinar os períodos da maneira que quiser. Eu tento sempre seguir a recomendação original!

Contando o tempo

Você pode cronometrar seus pomodoros no seu celular, em um cronômetro, ou em um site com cronômetro (uso esse quando estou estudando pelo computador ou trabalhando). Costumo utilizar o Tomato Timer, que além de ótimo é gratuito.

Como bloquear as interferências externas e internas?

Interferências externas podem acontecer e estão menos suscetíveis ao nosso controle, entretanto, podemos tomar determinadas atitudes para que elas nos atrapalhem o mínimo possível.

Desligue o celular, a tv, o rádio, etc – O momento do pomodoro é de foco total! Não permita que notificações ou notícias de qualquer tipo possam te distrair.

Se feche dentro do quarto/escritório – evite que pessoas possam te distrair, seja conversando com você ou com outras pessoas.

Necessidades antes – vá ao banheiro, beba água e esteja alimentado se for começar uma sequência com mais de 2 pomodoros. É difícil se concentrar quando estamos fisiologicamente necessitados.

Seja honesto – o tempo do pomodoro deve ser exclusivamente DO POMODORO. Ajustes como tirar moletons, ligar o ventilador, ajustar a cadeira consomem seu tempo, então, não se engane. Dedique os seus 25 minutos APENAS para trabalhar ou estudar.

Outro tipo de interferência (e que vai pegar muito forte no começo) é sua cabeça (ego, mente, como quiser denominar). Essa é a mais clara (e provavelmente a única) interferência interna. Para isso, NÃO TENTE TEORIAS COMPLICADAS. Uma simples frase afirmativa e rígida será suficiente. Quando sua mente quiser te desviar da sua atividade, diga simplesmente: daqui a pouco a gente vê isso! Esta simples frase vai deixar a ideia em standby até o próximo intervalo do pomodoro.

giphy19

Não roube no intervalo!

Se você cumpriu os 25 minutos de atividade focada, sem interrupções, cumpra a pausa corretamente. Nada de estender para 6 ou 8 minutos. Respeite a pausa assim como você respeita o tempo de produtividade. Se você desrespeitar o processo será difícil se adequar e a todo momento você irá burlar o esquema 25>5.

giphy20

CONCLUINDO

A técnica pomodoro funciona muito bem quando não estamos conseguindo nos concentrar, quando nossa cabeça está muito dispersa ou quando a tristeza e o tédio em um dia sofrido de trabalho nos impedem de progredir.

O mais legal é saber que quando nos damos conta, já trabalhamos 1 hora e meia, 2 horas. Além disso, quando realizamos nossas tarefas com foco total, conseguimos executar atividades sequenciais sem distração. A distração é perigosa em algumas tarefas, pois pode nos fazer pensar que executamos um certo passo que ainda não foi feito, ocasionando falhas no trabalho, nos estudos ou em qualquer atividade que estamos executando.

Agora que você já sabe como fugir do tédio e do desespero de ter que executar uma longa tarefa e ter foco total, use os pomodoros a seu favor e bora produzir!

giphy21

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s