giphy-19

Recentemente a Netflix lançou uma série de organização doméstica, chamada “Ordem na casa”. Para quem não viu, a série, traz Marie Kondo, uma especialista em organização nascida no Japão, que ensina como descartar objetos e organizar a casa, segundo sua própria promessa, de maneira definitiva.

Antes desta série, ela havia lançado dois livros: “A mágica da arrumação” e “Isso me traz alegria”. Ambos tratam do tema organização e como lidar com os nossos pertences e nossa casa.

Para os grandes fãs de programas do canal de TV paga A&E, como acumuladores, a nova série da Netflix pode ser só mais um programa onde pessoas tem que encarar seus acúmulos e se desfazer deles. Entretanto, há algo a mais!

Marie Kondo pretende, com sua técnica (batizada de Kon Marie), levar seu cliente a questionar a posse dos objetos – desde papéis de cartão de crédito a roupas. No fundo, ela só quer que tenhamos a certeza de que cada objeto na casa nos representa, ao invés de ser apenas uma representação de um apego qualquer.

O método Kon Marie funciona e é provado por quem já testou, mas muita gente tem preconceito só de ouvir falar, porque Marie é, digamos, um pouco “alternativa”. Incentivando seus clientes a analisarem suas roupas baseando-se em “isso me traz alegria?”, ela causa polêmica e costuma ser bastante mal vista por comunidades de profissionais da organização. Se você não curte o jeito esotérico dela ou discorda da maneira como ela lida com a organização, aqui vão 5 dicas pra quem achou a Marie Kondo muito hippie:

1 – Dobre suas roupas de modo funcional

Dobrar roupas pode se tornar uma grande dor de cabeça se você faz da maneira incorreta. Na loucura do dia a dia, não temos tempo para voltar a organizar as peças e quando elas não estão postas de maneira funcional, adeus ordem!

Dobre suas peças de uma maneira que funcione e para isso você deve observar:

  • Elas devem estar à vista
  • Quando você for retirar uma, não deve bagunçar outras (ou então a organização foi feita de uma maneira não muito legal)
  • Elas devem estar dispostas próximas às peças com que formam conjunto (você não vai guardar o tênis de corrida próximo ao terno, por exemplo)

giphy-20

2 – Se você não usou nos últimos 6 meses, descarte

Se você não usou uma peça de roupa nos últimos 6 meses a probabilidade de você jamais usá-la é de 0,0000001%, segundo o Data Ótimo (minha empresa de pesquisa fictícia kkk). Falando sério agora, a chance de você utilizar uma peça que não foi tirada do guarda-roupa no último semestre é quase nula, portanto, não hesite em descartar.

Mas, o que eu faço com meu casaco de inverno?

Calma gente! Não somos extremistas. Há algumas poucas exceções:

  • Roupas de festa (caso seja uma roupa versátil, que você use muito para festas)
  • Roupas fora da estação

giphy-21

3 – Para evitar o acúmulo de peças de roupas, compre 1, doe outra

Como somos seres apegados por natureza, é comum compramos roupa durante 10 anos e quando vemos, nem toda a rede do Magazine Luiza consegue dar conta de oferecer tanto roupeiro para guardar nossas tralhas têxteis. Depois de fazer aquela limpa no armário, o segredo para manter um guarda-roupa enxuto é: comprou uma, doe outra. Funciona e te faz ainda refletir se você quer mesmo comprar uma nova peça, já que vai ter que se desfazer de uma que gosta tanto.

giphy-22

4 – Seja estratégico

É muito comum que as pessoas saiam comprando roupas desembestadamente, sem pensar no amanhã. Às vezes a pessoa compra um terninho rosa, um sapato amarelo neon, tudo porque gostou separadamente dos itens. Mas a vida não pode ser analisada separadamente, meus amigos. Pois é!

Ao invés de ficar choramingando que suas peças não servem para você ir a lugar algum, pense em comprar roupas de maneira estratégica. Quando for comprar uma nova peça, pense nos looks que você tem em casa e tente combinar com eles de alguma forma. Assim você evita ficar empacada com várias peças que não tem nada a ver entre si.

Isso também vale para os sapatos! Não compre aquele sapato lilás se você só tem roupas verde limão. A chance de perder um sapato novo é grande!

giphy-23

5 – Compartimentos são tudo de bom, desde que você os veja

A receita para organizar roupas, bijuterias, objetos em geral é separar tudo em compartimentos. Anote essa dica de ouro:

  • Compartimentos ajudam a identificar os itens, pois organizam visualmente os objetos

Use organizadores, caixas sem tampa, potes, tudo que ajudar a “dividir” os objetos em pequenos grupos. Mas atenção! Evite usar organizadores com tampa que não sejam transparentes. O ponto forte da organização é você bater o olho em uma estante (por exemplo) e conseguir identificar facilmente quais objetos estão ali. Se você coloca todos os seus sapatos em caixas fechadas, terá que abrir uma a uma para identificar onde está aquela sapatilha que tanto ama, o que vai te dar mais trabalho. Eu gosto de usar potes, caixas e cestas de acrílico, por ser transparente, resistente e fácil de limpar.

giphy-24

Marie Kondo trouxe uma nova perspectiva na organização pois aliou ideias de animismo, minimalismo, tudo com uma pegada bastante esotérica, mas o mais importante, com um método que funciona. Se você não consegue lidar com o jeito fofo, mas hippie com que ela lida com as coisas, tudo bem. Seja você emocional ou racional, o importante é que você se organize, para que sua vida flua melhor e sobre mais tempo para gastar com o que realmente importa.

Se você gostou destas dicas, compartilhe, porque você já sabe: informação boa é informação compartilhada. 😉

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s